terça-feira, 24 de abril de 2007

Todo dia ela FAZIA tudo sempre igual.

Sinto saudades do tempo em que eu era feliz e não sabia.
O tempo em que de dia eu cantava despreocupada músicas de Legião Urbana com uma figura de apelido Búa.

"Somos tão jovens"

As vezes nem tanto.
Me sinto como uma velha cansada e ranzinza. Daquelas que já viveram uma vida toda e as vezes acham que sabem de tudo, as vezes descobrem que não sabem de nada.
Será que eu sou mesmo uma velha? Ou os adultos que estão regredindo?
Juro que não sei.
Mas ao chegar em casa e presenciar algumas cenas, eu me pergunto o que estará acontecendo, será que a televisão concretizou seus planos e fez uma lavagem cerebral na cabeça dos adultos? Ou isso é uma forma tardia de viverem a infância que muitas vezes lhe fora reprimida?
E de repente tudo emudece, os pássaros, a TV. você.
E minha voz ecoa pelo meu inconsciente, tudo passa em preto e branco, e camera lenta.
Sigo em direção a janela aberta, a única coisa que continuava no ritmo normal ou talvez até acelerado era o meu coração, que batia apertado.
A janela aberta, meus pés no parapeito, braços abertos, um impulso.

- Ela não é mais a mesma. -

Seu último desejo infantil se torna realidade, o desejo de voar.
Liberta-se da infância e de uma fase adulta que nunca chegará a ver, mas é sim, talvez alguém que se vai, mais madura que seus próprios pais.

E enquanto "voa" sente o vento afagar-lhe os cabelos, e ao fechar os olhos descobre que era feliz e não sabia, no tempo em que despreocupada, no meio de uma aula de história ou biologia, entoava algumas canções com seu amigo Búa.

E como suas ultimas palavras lhe vem aos lábios:

- Não olhe pra trás, estamos apenas começando, o mundo começa agora, estamos apenas começando.

E para quem já ouviu essa música na versão do CD como é que se diz eu te amo vol.2, fazendo minhas as palavras de Renato Russo.

- Obrigado, Boa noite.

7 comentários:

Mila disse...

você é uma fuleira! faz todas essas modificações no blog e não me ensina como. >/

A vida começa onde a gente quer que começe, e muitas, muitas pessoas mesmo são bem mais maduras que outros.Ou talvez a gente só se ache maduro demais, quando reprova atitudes alheias. ;D

Cuidado pra não pular da janela de verdade, vou sentir tua falta!

beijo me liga ;*

gustavo henrique disse...

Ana massa isso ai que vc escreveu viu, mó viaje epah....

ana eu te adoro visse saudades de tu!!

LoadDown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
.abeL - disse...

"Em cima dos telhados as antenas de TV tocam música urbana..."

"Nem foi tempo perdido. Somos tão jovens..."

"Mas percebo agora que o teu sorriso vem diferente, quase parecendo te ferir. Não queria te ver assim... Quero a tua força como era antes. O que tens é só teu e de nada vale fugir e não sentir mais nada..."

"E nossa história não estará pelo avesso assim, sem final feliz. Teremos coisas bonitas pra contar... E até lá vamos viver. Temos muito ainda por fazer. Não olhe pra trás, apenas começamos. O mundo começa agora... Apenas começamos."

















































=]]
=***

Anônimo disse...

boa noite autista/artista!

anayar

SEU FÃ. disse...

hey hey garota...

é.. por vezes nos achamos adultos demais, ou pior... achamos vergonha de mais se uma criança...

mas a verdade é que todos gostaria de se libertar da responsabilidade de crescer... kem sabe ser como peter pan que mantém-se criança...

kem sabe ter um coração de criança... q soh tem preocupação em brincar... q deixa as soluçoes para os pais...

estamos hj acostumados com a rotina e o piloto automatico... que com uma unika instrução - o toque do despertador - já fazemos tudo programado... e ainda dizem em criar robôs capazes de imitar os humanos, qndo na verdade estamos invertendo papeis...ahhh essa rotinaaaa... como keria voltar a levar bronca da minha mae por sujar a roupa... voltar a falar com mew amigo imaginario, q se vai qndo a gente cresce... enfim... o despertador nao me permite mais... aliás, está quase na hora da minha instrução....

mas eh isso aew kerida... jah te disse q sou fã do q tu escreve... e me identifico mto com suas palavras... continue assim.... parabenssss...
bjooooo

Soturno disse...

Gostei do texto, um desabafo, gosto de coisas assim, espontâneas.

Beijão e continue escrevendo