domingo, 13 de maio de 2007

No silêncio.

Como em um protesto, na frente de um evento de cinema, apoiada numa árvore, uma tela exibia o que quem estava no evento não queria ver, talvez por ser a realidade, nua e crua, talvez por ser a vaidade que a midia esqueceu de pregar.
E no meio de tudo isso, um menino sentado no meio fio, com a cabeça apoiada nas mãos, um menino franzino, sozinho, que fazia jus a cena dos excluídos, um menino perdido, quem sabe como você.
E nessa sociedade que só tem espaço para o que é bonito, com um padrão que não fomos nós que inventamos, ou mantemos a "imagem" a todo custo ou somos expulsos desse grande grupo.
Somos marginais, eu, aquele menino, e quem participava daquele protesto, saibam que em parte ou até quem sabe totalmente, é bom ser marginal, viver as margens da sociedade, ou fora dela, essa sociedade mesquinha, fruto de um capitalismo selvagem, onde o preconceito vem desde suas raízes.

6 comentários:

Mila disse...

não tenho mais palavras pra descrever a raiva dessa porra dessa sociedade, mas também não tenho atitudes que me façam ficar fora dela.

te admiro garota
beijo nas crianças
;**

Mapa do meu nada disse...

olá, desculpe a invasão, na busca por blogs legais, acabei encontrando o seu, gostei do post..

_

realmente não é legal fazer tudo o que o sistema manda, é bom fugir disso, das convenções, assim nos livramos de tornarmos meras marionetes, nas mãos do consumismo, do capitalismo e de todos os maus "ismos"que existem.

=**

Quem disse...

Sim... na frente do Torto
Um dia eu falo com voce ( de outros jeitos ) sobre tudo isso.

Anônimo disse...

o homem "inventou" a sociedade. daí já dá pra ver que coisa boa não era.

somos vívus.
mas você é um vírus legal, lua

um cheiro,
Anayar

aline disse...

as pessoas preferem olhar pra sonhos e passar a vida toda a imaginá-los, quando algo é real, elas engordam...

beijo, chuchu.
=*

Mapa do meu nada disse...

eu amo legião

s2

foi como tudo começou

=D