terça-feira, 29 de julho de 2008

De volta.

Peço ao motorista para ir mais devagar, quero matar a saudade de cada rua, cada ponte, tento abraçar tudo com os olhos, quero absorver, observar.
Não tenho mais certeza quanto ao endereço, ainda bem que achei ao acaso escrito num pedaço borrado de papel, dentro de uma edição velha do meu livro favorito.
Agora não olho mais pra rua, tento disfarçar o nervosismo, tento acreditar na mentira de que o tempo não passou, que tudo ainda está no mesmo lugar.
O carro para, deixo de lado meus pensamentos mais íntimos, dou uma nota e digo que não preciso de troco, saio com as malas, o táxi parte e eu fico, parado.
O mundo girou e eu nem percebi, procuro as chaves no bolso, deixo as malas na porta e entro.
Não sei se é a saudade ou se é de verdade mas sinto aquele cheiro de café forte sendo coado, saio abrindo portas e janelas deixando a luz entrar, vou até a cozinha com a esperança de que ela esteja lá, não tem ninguém, o cheiro de café era fruto da saudade, ela foi embora dois anos antes, levou o cachorro e a velha TV.
Sento no balcão, ainda posso ouvir seus passos, continuo andando pela casa lembrando cenas antigas de um passado qualquer, vou ao quintal, o jardim continua florido e bem cuidado, corro para o portão sorrindo, tenho certeza que ela vai voltar.

46 comentários:

Maria Fernanda disse...

Tuas palavras sempre tocam. Impressionante.

César Fernández disse...

Tava com saudades disso :}

Mila disse...

se ele foi embora e voltou, por que ela não pode fazer o mesmo?
a esperança sempre deixa o coração da gente leve e angustiado ao mesmo tempo. =T

eu te amo minha amiga, não suma.

Thiago disse...

eu te admiro muito.

Mariane Monteiro disse...

q legal seu blog atualizado...e respondendo sua pergunta, aquilo é uma piscina abandonada sim...q bom q gostou!!!! obrigada pela visita! abraço.

pequenina gigante disse...

pois é,viver intensamente é o que realmente importa...

e saudade é boa quando nos faz reviver momentos felizes ou importantes de nossa vida!
bonito esse teu texto,mostra bem o quanto certas coisas ou certos lugares nos lembram pessoas queridas!

beijo

Ana Paula disse...

Muito bonito o texto.
E realmente sempre fica uma esperança de alguém voltar...

• marlim disse...

Uma das melhores coisas é isso: deixar a mala na porta e entrar.
Como se apenas você estivesse chegando. Nova, livre.

Gostei muito daqui.

Anne disse...

Fazia tempo que eu não vinha aqui, feio isso! Desculpe pela ausência, mas acho que vc tb andou um tempo fora, não?

Lindo o texto, adoro essa sensação de voltar para algo familiar e amado, é bom demais. Saudade...essa as vezes dói, mas a gente sente só daquilo que foi bom, então ela acaba sendo boa tb!

Bom ver vc denovo!
Beijos

Marina Reis disse...

Cheguei numa hora boa.
Hora de um recomeço.

Vou ler tudinho depois, mas já digo, estou adorando.

beijocas

acqua disse...

Que bom ter suas palavras nesta manhã em que o sol insiste em caramelizar a paisagem que tráz os ventos deste final de julho consigo também. Abraços meus...

Augusto Tampinha disse...

tem um tempo que não recebo visitas...

prazer tê-la novamente.

Sim... triste ... mas a esperança e as lembranças andam sempre próximas.. já pensou porquê?

Rafael Velasquez disse...

voltará.

Eolo, Senhor dos Ventos... disse...

Que sinestésico...
Por um momento voltei também.
Como sempre, maravilhoso.
Um beijo Lua.

Iterashai

^^'

Filipe Garcia disse...

Engraçado. Não é que, vez ou outra, a saudade tem mesmo cheiro de café coado?

Bom demais seu texto.

Beijo

Alexandre Guerra disse...

voltar para o que se ama, isso faz sentido. obrigado por mais uma visita.

bjs.

Thiago disse...

verdade !! Havia comentado aqui em um dos seus textos que um es tava com cara de despedida e queria que tu voltasse :)

beijão !

Tata disse...

Belo escrito, moça. :)
Mas achei interessante mesmo como vc se descreveu no 'Sobre a dona do Café'.

boa noite.

O Profeta disse...

Majestosa e altivamente submissa
Uma árvore curva-se à lagoa
Encontrei um arco-íris perdido na terra
Este canto não pára até que a alma doa


Convido-te a olhar os sentires que emanam do altar do Sol


Boa semana


Mágico beijo

l i p e disse...

eaparceuuuu
hihihi
Ela vai voltar!!!!
bjo

O Inexorável disse...

ai em cima sou eu
=)

Kika Macedo disse...

Incrivel!

• marlim disse...

Quando não sabemos se é saudade ou se é de verdade.
Ou não queremos saber, pra que no fundo seja sempre único.


Beijo Lua.

Alê Quites disse...

ôba!
seja muito bem vinda, de novo.
Bom fds!
Beijos

Ana Paula disse...

E quando a dor se instala o que fazer?Difícil de mais né?
Muito obrigada viu?
(:

Míope disse...

Você é sempre bem vinda volta.
Pode fazer esse café sempre.

Eu gosto de café da hora.
Bejo.

Gosto muito!

Rafael Velasquez disse...

você é de recife!!! :)

Ferdi disse...

Ai, você é muito fofa e emociona com suas palavras.
O que seria das nossas vidas não fosse certas certezas, não é mesmo?
Beijosss

Three Love's disse...

meu coração soluçou ao ler... [estranho]

lindo,

b.e.i.j.o.s.

Thiago disse...

Tu já conseguiu pegar muitos dos dias bonitos que a senhora deixou escapar?

Boa semana !

Priscila Petrarca disse...

voltar, matar as saudades, relembrar. existe coisa mais bela?

Thiago disse...

Linda suas fotos do flickr *---*

Dani disse...

Seja bem vinda =)
Fez falta aqui. E esse cafezinho não tem igual.
Bjs

blogberona disse...

"ela foi embora dois anos antes, levou o cachorro e a velha TV..."
foi como que se todos os filmes que vivemos juntos tivessem ido naquela caixa de geladeira cheia de plasticos e papéis, quase todos preto e branco... e nos passos que preservo ainda na calçada, molhada de madrugada, carrego algumas corres que pintamos juntos... o verde dos planos, o azul dos anos e o vermelho dos poucos panos...

Jeniffer Santos disse...

ela tem que voltar para um lugar bom desse com xeiro de café fresquinho da hora xD

molin' disse...

consegui ver cada passo dado.
lindo
beeijos

Rafaew disse...

vai te vagar!
quero abraçar o caminho com os olhos! .___.

Lais Mouriê disse...

E tomara que volte.
Belíssimo!

Thiago disse...

volta Lua, volta!

Múcio L Góes disse...

santa sorte... da casa que tenho mais saudades, hoje nao posso mais entrar...

lindo.

bjo

eluza disse...

Ah!!!!!!!!!!! Lua, Lua, seu texto traz lembranças..., penso em uma pessoa especial, muito especial, e até sinto seu cheiro gostoso, escuto seus passos, suas doces palavras, meu nome a chamar, olho para trás e me vejo criança outra vez a correr para os seus braços e simplesmente dormir naquele colo quente, macio, nos seus braços a me enlaçar, na testa o beijo quente e sua voz a dizer: boa noite minha filha.

FINA FLOR disse...

bela luna,

há tempos não passo por aqui, nem visito os amigos como gosto, mas não posso me queixar!

estou num momento de muito trabalho e trabalhar é sempre um alívio para a alma.

passo, hoje, para dizer que tem uma novidade no canteiro e que gostaria de compartilhar com os velhos amigos do Fina Flor!!!

se puder, passe por lá.

beijos e boa semana,

MM.

Pare & Pense disse...

eita... parececoincidencia... mas prefiro acreditar que é magia... magia das palavras...

sei bem hj o que causa, embora não compreenda bem a SAUDADE.. sei que parece tão palpevel as coisas que elas nos fabulam, mas sei tbm que nao posso tocá-las..

Meu pai se foi há tres meses... e a SAUDADE eh profunda.. marcante, absoluta... domina tds as horas do mew pensamento e posso hj entender (sem compreender) o que é sentir SAUDADE... mas "uma pessoa permanece viva enquanto lembramos dela" e a SAUDADE se encarrega disso...

lindo texto.. nos remete a cada lembrança e o valor que elas se tornam numa espécie de homenagem póstuma..

PS: estive ausente pois o tempo, a vida vinham me consumindo, mas a postura agr eh outra (espero)... mas vc continua fabulosa... sou grato por vc

kleberrbs disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Késia Maximiano disse...

Gente, q cantinho gostoso.
Muito bom ler-te..
Voltarei mais vezes..

Thiago disse...

e às vezes dá uma saudade assim sem quê, nem pra quê! E eu venho aqui e fico be me volto :)