terça-feira, 7 de julho de 2009

Alado.

Ao lado um livro de Pessoa.
Ao meu lado alguém dorme, eu não.
Levanto, calço o chinelo, de pijama mesmo vou a rua.
Hoje eu quero sair com o sol.
Hoje eu quero sair só.
Não chove, choveu ontem, posso ver as estrelas que brilham para os sonhos de pessoas que ainda dormem.
Não sei em que momento foi, em algum momento me vi com os pés descalços, me vi claro, escuro, nú, vestido, e de repente não me vi mais.