quarta-feira, 16 de março de 2011

Jardim de Inverno.

- Entre tantas coisas que tenho em mim, carrego dentro do peito um coração amarelo, feito o sol. -

 Queria parar o tempo, em um daqueles momentos que se dá vontade de morar. O tempo parado não seria no passado ou no futuro, seria no presente, seria sempre um presente. Dias de sol, dias de lua, a vida seguiria seu curso inalterável, e todos os outros nós viveríamos o que de fato haveria de existir.


Onde derramei os meus olhos?
Talvez, aí esteja também o meu coração.

Amarelo.

4 comentários:

A Escafandrista disse...

eu tbm tenho um coração amarelo... às vzs é azul tbm.. e eu mergulho nele. =)

As Flores e Eu disse...

Muito bonito.

Luna Sanchez disse...

O presente congeladinho...eu também quero!

=**

Laura K. disse...

Talvez se parássemos no tempo nossa vida de tornaria pura mesmice...