quarta-feira, 28 de março de 2012

1.

* postagens aleatorias de 2012, ou apenas reflexões.
**escrito originalmente no dia 20/12/11, porém sempre atual.


Cansei das dores, lágrimas e tristezas dos amores mal resolvidos. Cansei da espera, ansiedade e solidão desse tempo todo em que o futuro foi maior que o presente. Cansei de falar sozinha na frente do espelho, e de me arrumar para um dia que nunca chegou. Cansei de ficar olhando o telefone, vendo o e-mail ou esperando alguém bater no portão.

Você nunca chegou. Nunca esteve. Nunca sentiu.

O futuro é construído no presente, que o próprio nome já diz, é um presente. É tudo o que nós temos, que eu tenho.

Eu quero a presença, a constância, o carinho, o abraço. De alguém que esteja aqui no agora. E não de alguém que só esteja disponivel pra mim no futuro, num talvez. O talvez esconde as infinitas possibilidades da vida. E isso agora não me dói mais. Porque até no presente existe o talvez.

O passado passou, é fato. E de vez enlouquecer pensando no que eu poderia ter feito diferente, penso agora que tudo aconteceu como tinha de ter acontecido, pois se não eu não seria exatamente quem sou hoje. E hoje quem eu sou me agrada. Pois tenho hoje muito mais coragem, maturidade e sinceridade, fruto de tudo o que construí nos tempos que passei.

Não, não sou perfeita e esse não é o caminho que eu busco. Quero apenas aproveitar a vida e todas as infinitas possibilidades que se apresentam ao meu redor. Um dia depois do outro. A vida é agora e não é banal.

Até a vista.

6 comentários:

Marlua disse...

Me encontrei nesse seu passado presente... tanto que citei você no facebook... https://www.facebook.com/marlua.sousa

Foi como se eu estivesse conversando com minha consciência... Sempre bom me encontrar aqui!

Laura K. disse...

Dizem que a esperança é a última que morre. Porém, esquecem de nos avisar que ela raramente existe!

débora, disse...

"O talvez esconde as infinitas possibilidades da vida."

eu sempre pensei isso. assim como o "se", o talvez guarda mil e uma possibilidades dentro da caixinha.. que só descobrimos quando nos livramos deles.

m disse...

"Eu quero a presença, a constância, o carinho, o abraço. De alguém que esteja aqui no agora."

Queremos, todos. Podemos?

Me sinto tanto, por aqui, também.

Bjs

Cilegal disse...

Profundas palavras de reflexão. Tudo vale desde que faça bem a nós mesmos, que nos ajude de qualquer forma, nem que seja em meras palavras sendo comentadas por alguns, o que vale é nossa satisfação no que fazemos em nossa vida. Beijos...

Juliane Gamboa disse...

nossa, como me encontrei aqui! nesse texto principalmente. seus textos são maravilhosos, to revirando esse blog. vou compartilhar esse texto lá no meu, pode? coloco os devidos créditos, é claro.

beijos
Ju
estrelete.blogspot.com