sábado, 26 de maio de 2012

Encontros e Despedidas.

 1 - Sobre pessoas que passam em instantes, mas na verdade que parecem estar a séculos.


Sentada a beira do Cais esperava ele chegar, saído talvez dos sonhos dela ou de um passado que cada vez mais parecia não ter existido.
Mas existiu. Nas conhecidências que a vida proporciona. No carinho existente de séculos. No tempo parado, na cidade velha, nos dias de Janeiro eternizados em pôr-de-sóis. Nos fins de tarde, a beira do rio que corta a cidade velha.
Amarelo ouro nós eramos, e nossos sorrisos transbordavam da alma. Éramos também azuis. 
Fomos leves e iguais passarinhos que no dia certo voam do ninho para não voltar.
-
Noite passada sonhei com você. E hoje a beira do Cais entrei na tela do passado, na nossa cor amarelo ouro. Senti teu abraço e teu cheiro. Tua presença me envolveu e eu sorri.


Au Revoir.
Até o próximo Cais, ou a próxima vida.

Um comentário:

Karine Tavares disse...

Teu blog é lindo, parabéns!

Vem conhecer o meu:
leiakarine.blogspot.com