quinta-feira, 6 de março de 2014

Crônica de um Encontro Anunciado

Segunda-feira pré-carnaval e todos os caminhos planejados se desencontraram apenas por um esquecimento, o das chaves de casa. O caminho que se abriu a levou para o meio das ruas antigas da cidade velha. No centro do encontro de quatro ruas, era onde ela deveria estar. Chegou ao seu destino e começou a entender o porquê de que tinha de estar ali. Os olhos se encontraram de uma esquina a outra entre as ruas. Parou o tempo, girou o mundo. Era cais de partida e chegada. Naquele momento ela chegou, enquanto alguém ia embora. Emocionou-se enquanto desfilavam ante seus olhos tradições antigas dos velhos maracatus da cidade. Para quem soube perceber, ele chegou preparando os caminhos que seriam abertos pelo guerreiro. Veio a frente, dançando e falando enigmas a serem desvendados com o tempo. Ela sentiu um arrepio correr o corpo, ele passou. O grande guerreiro surgiu, imponente e belo, na força das alfaias que acompanhavam seu cortejo. Cantigas sobre as coisas antigas do mundo eram entoadas com o rufar dos tambores. Era festa, era prenúncio, era beleza. Era sagrado, encantando os quatro cantos das ruas antigas da cidade velha. Ela viu tudo com os olhos fechados e o coração aberto. Após a passagem do último maracatu, seguiu a estrada que conduzia ao largo do rosário dos pretos, lugar antigo, bonito e esquecido na cidade. Ali, naquela noite, seria celebrado o som do silêncio que ecoa na alma do mundo. Viu pessoas e pessoas, sorrindo, chorando, cantando, pulsando. Encantou-se. Entendeu o primeiro enigma dito por ele horas antes. Que ali chegou e ali voltaria muitas outras vezes, pelo menos uma vez no ano. Ali encontraria ele. Ali encontrou ele, dias depois, em meio a festa, multidão e comoção. Ali apaixonar-se-ia devastadoramente por ele. Homem alto, cartola preta, fraque verde, dente de ouro, sorriso aberto. A meia-noite do domingo que abriria o carnaval. Tudo parou para dar passagem aquela paixão crescente. Tudo parecia ter nascido naquele momento, assim como o amor dela por ele.

Nenhum comentário: