domingo, 4 de janeiro de 2015

Acredite no amor.


*escrito há alguns anos, mas sempre atual.

Acredite no amor. Mesmo que ele não aconteça com você. Mesmo que você o veja na estação de metrô, tão próximo e em um dia frio, nas mãos dadas do casal a sua frente. Mesmo que você tenha provas de que ele não existe. Ele pode não existir pra você. Mas acredite. Acredite no amor. No amor romântico. No amor apaixonado. No amor sincero. No amor puro. No amor próprio. Acredite no amor. Há no mundo infinitas formas de expressar, mas o amor é único. Acredito no amor, mesmo que você ache que ele não acredita em você. Acredite no amor desesperado dos adolescentes em fuga. No amor descompassado dos corações que se separam. No amor inocentado depois de tantas suspeitas. Acredite no amor que ama em silêncio, e também no que grita para ensurdecer todos a volta. Acredite no amor no mundo. Há amor. Basta saber ver.